Sonhada Maternidade: Outubro 2016

Está chegando o calor: cuidado com os mosquitos!

Olá amigas!

A primavera está aí e com o ela o calorzinho já começa a dar as caras. É claro que não é como no verão, mas já dá para pensar em pegar um sol (para aquelas que amam).

Mas com essa nova estação um velho inimigo dá de novo as caras: o mosquito Aedes aegypti. Isso mesmo, aquele famoso transmissor da dengue, chikungunya e a temível zica. Temível sim, principalmente para as gestantes ou futura gestantes. Mas é claro que não podemos nos esquecer dos transtornos das outras duas doenças, afinal tanto a dengue quanto a chikungunya podem levar a óbito.

No mercado há diversas marcas de repelentes que prometem serem eficientes contra esse mosquito em particular, mas nem todas podem ser usadas por gestantes ou crianças, principalmente por causa dos produtos presentes em sua composição.

Estou grávida. Qual repelente devo usar?


De acordo com o ministério da saúde, são três as substâncias que são eficientes contra os mosquito Aedes aegypti: icaridina, IR3535 (etil butilacetilaminopropionato) e DEET (dietiltoluamida).

O mais seguro para as gestantes são os que apresentam o DEET em sua composição, com concentração entre 10% e 50%.

Mas seu ginecologista deve avaliar seu caso e prescrever o uso do repelente


E meu filho? Que repelente usar?


 Os pediatras desaconselham o uso desse tipo de produto antes dos 6 meses de idade, por causa da sensibilidade da pele dos nossos pequenos e a possibilidade de se ter reações alérgicas. Nesse caso, a recomendação é utilizar mosquiteiros e telas nas janelas para evitar a entrada do mosquito no ambiente. Se você quiser usar aqueles aparelhos que se colocam na tomada para afastar os mosquitos, coloque-o quando o quarto (ou ambiente) estiver vazio e retire-o antes de levar o bebê para o quarto. Mas sempre é bom conversar com o pediatra de seu filho.

Entre os 6 meses e 2 anos, ainda é bom continuar evitando o uso de repelente, mas se for usá-lo, o ideal é o que apresenta termetrina em sua composição e que seja aplicado sobre as roupas antes de vesti-las nas crianças. *

Após os 2 anos, os que apresentam o componente DEET já pode ser usado, mas com a concentração menor do que 10%.*

A partir dos 12 anos já se pode utilizar o repelente para adultos.*  (* Fonte: https://saude.terra.com.br/especialistas-alertam-uso-de-repelente-em-criancas-deve-ser-moderado,be988c3d10f27310VgnCLD100000bbcceb0aRCRD.html

Então...


Não se esqueça de se cuidar durante esse período de calor. Tanto da pele como contra os mosquitos e as doenças que os mesmos podem causar.

Um abraço a todas e até o próximo post.

Veja mais também em Medida da circunferência craniana no ultrassom e o zika vírus


sonhadamaternidade.blogspot.com.br
Fonte imagem: https://www.nutripele.com.br/

Diminuir catarro peito do filho!

Olá a todas!

Bebê resfriado é uma luta! Tosse, coriza, catarro... Estou assim há mais de uma semana com a minha filhinha de 7 meses. A pediatra passou medicação mas tem hora que parece que nada resolve o peito cheio.

Vi na internet uma receita (se é que posso chamar assim) para amenizar o catarro no peito. É fazer uma compressa no peito e nas costas com couve.


Como assim?


Isso mesmo. São aquelas receitas naturais da vovó que pouco sabemos hoje em dia e que costumam dar resultado.

Noite passada testei. Basta esquentar a folha da couve no vapor até ela amolecer. Depois, pode utilizar papel toalha, coloque-a, já morna, no peito e nas costas, fazendo uma compressa. Para segurar, utilize o body do bebê ou uma faixa.

Não precisa deixar a compressa por muito tempo. Alguns minutos bastam. Eu deixei 15 minutos. O importante é fazer essa compressa à noite ou em um momento em que a criança não vá pegar friagem depois. O catarro será eliminado com as fezes.

Senti uma melhora considerável. Vou fazer mais uma vez para ver se melhora mais ainda.

Fica a dica.

Até o próximo post.

Abraços.

sonhadamaternidade.blogspot.com.br

Topo