6 coisas que você deve saber sobre cesáreas - Sonhada Maternidade

6 coisas que você deve saber sobre cesáreas

Hoje, no Brasil, pesquisas mostram números alarmantes sobre o aumento de cesarianas eletivas. Na rede particular a porcentagem pode chegar a 70% dos partos realizados, dependendo da maternidade. A OMS recomenda que as cesáreas só ocorram em casos em que o parto vaginal gere risco para mãe e/ou bebê. 

Sabe-se que há mulheres optam por cesáreas e as marcam assim que começam o pré-natal e médicos que por comodidade induzem suas pacientes a esse tipo de parto para melhor adaptar a suas agendas. 

Considerando todos os prós e contras, trago 5 coisas que toda mulher deve saber sobre as cesarianas. Com a experiência de duas cesáreas (não programadas, mas necessárias), acredito que há informações que se eu soubesse, a experiência da primeira cesárea não teria sido tão traumatizante. Então, vamos lá:

1. Você vai usar sonda – Como a mulher ficará deitada após a cirurgia entre 6 e 10 horas, a sonda torna-se necessária. Na hora de colocá-la, você estará anestesiada, mas no momento de tirá-la não. Detalhe: as enfermeiras não terão dó de você nesse momento, então se você for sensível à dor... Eu senti pequeno ardor e incômodo.

2. Você ficará com uma agulha em sua veia da mão durante todo o procedimento e nas horas seguintes da sua recuperação. Por ela você receberá soro e medicamentos. Atualmente essa agulha está sendo substituída por uma sonda bem fininha que cumpre a mesma função. 

3. A cinta pós-parto é de hiper-importância, não pela estética, mas para sua sustentação (mais do que no parto normal). Como seus órgãos estão “soltos”, é necessário a compressão da cinta para auxiliar a mulher a se manter ereta e confortável. No meu primeiro parto, demorei uma semana para usar a cinta (usei apenas uma calcinha compressora) e quase não conseguia ficar em pé direito, sempre encurvada e com dores. Já no segundo, coloquei a cinta no dia seguinte e me senti ótima, até minha recuperação foi bem melhor. 

4. Pode ser necessário o uso de supositórios. Se você nunca pensou em usar esse remedinho incômodo, Por causa da anestesia, os médicos só dão alta para a paciente se ela tiver evacuado e urinado. Assim se sabe que está tudo bem. Se a evacuação demora, talvez haja a necessidade do auxílio do supositório. No meu primeiro parto tive que usar. E com certeza quem vai colocá-lo em você são as auxiliares de enfermagem, já que você mesma dificilmente conseguirá realizar essa tarefa.

5. Sua barriga ficará dolorida, pelo menos, pelos próximos 6 meses. É claro que pode variar de mulher para mulher. Por causa dos cortes das sete camadas de tecidos, esse ardor é uma consequência. Algumas mulheres relatam também falta de sensibilidade nessa região, como se estivesse dormente. Esse dolorido e/ou falta de sensibilidade ocorre em toda a região que compreende a cicatriz e três dedos acima da mesma. 

6. Sua cicatriz pode desenvolver queloide, um crescimento anormal do tecido da área cortada. Eu, infelizmente, tenho tendência a queloide. Tive na primeira cicatriz e a segunda já começou a aparecer. 

Após mais essas informações sobre as cesarianas, espero que vocês fiquem mais preparadas para esse tipo de parto, seja ele feito por escolha própria ou por necessidade.

Abraços.

Imagem do site: http://nace.igenomix.com.br/blog/cicatriz-de-cesarea-como-ter-uma-recuperacao-rapida/

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo